Impactos cerebrais causados pela hipnose - Rafael Baltresca

HipnoBlog

Impactos cerebrais causados pela hipnose

by ohipnologo

Gradativamente, a cientificidade da hipnose tem legitimado-se na sociedade graças às recorrentes (além de avançadas) pesquisas acadêmicas  nesta área. Por todo o mundo, universidades, laboratórios e centros de estudos têm apresentado suas descobertas relacionadas a esta técnica, que por muito tempo sobreviveu unicamente sob a figuração mística e sombria que herdou das primeiras práticas envolvendo transes hipnóticos.

Dentre as contribuições científicas mais recentes, as descobertas apresentadas por pesquisadores da Universidade de Hull (Inglaterra) provocaram grande impacto no mundo da hipnose. Tanto que foi um dos temas discutidos aqui no Brasil no XII Congresso Brasileiro de Hipnose, promovido pela ASBH (Associação Brasileira de Hipnose), em conjunção com o IV Simpósio de Hipnose, realizado pelo IBH (Instituto Brasileiro de Hipnose Aplicada).

A referida pesquisa avaliou os impactos cerebrais causados pela hipnose, ou seja, quais os reais efeitos desta técnica no cérebro humano. Para isso, foram analisadas imagens da atividade cerebral de dois grupos de sujeitos: um deles composto por pessoas hipnotizadas e o outro de controle.

Os pesquisadores observaram que, no grupo hipnotizado, houve uma redução do nível de atividade justamente na região do cérebro ligada aos estados de devaneio e divagação. Em contrapartida, no grupo controle, onde as pessoas estavam apenas relaxadas, estas alterações cerebrais não foram observadas.

Tais conclusões nos levam a pensar que a já comprovada eficiência da hipnose em tratamentos de quadros depressivos, fóbicos e/ou ansiosos vincula-se, portanto, aos impactos reais que a técnica produz em nosso organismo para além das transformações psíquicas e emocionais.

Rafael Baltresca

Trabalha como palestrante desde 2001 e com hipnose desde 2007. É um apaixonado pela arte de hipnotizar e um dia ainda vai te fazer dormir...

Secured By miniOrange